sábado, 7 de agosto de 2010

A PROCURA

Busco na vida a essência que nutre a flor

A saudade dos amores

Uma aquarela de um coração sem dor

Os sorrisos sem rumores

Busco na vida o canto dos enamorados


A melodia dos afinados

A criança de todas as cores

Busco na vida a rosa que não roubei

Podendo ser até aquela que um dia te ofertei

Procuro na vida a lágrima que afaga o peito

O beijo que não dei

Deixo a mágoa no leito

O alento miserável, pois de mais sangrei

Pois na vida busco o nascer da água limpa o sorriso no peito

E um amanhecer sem medo.


LEANDRO TAVARES - Baerdal

Cálice sem fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Will e Louisa, como eu sou depois de vocês.

Olha o sonho de estradas esquisitas, a maturação do que é solidez e a continua ausência de quem partiu dos nossos braços. Tem que fic...