sábado, 18 de dezembro de 2010

Viva ao novo


Por esse ano descanso as palavras

Mas deixo o sentimento intenso

E a parede branca para bancar uma flor

Nas folhas que ruíram nas noites

Exclamei com o sangue escrito

E deixei o sentimento vivo

De quem aqui esse ano passou

Deixo meu mais terno sorriso

Para que na primavera que surge

Vocês que me leem possam me deixar um afetuoso abraço

Pois deixo os sonhos de vocês para esse ano iluminado.

E que os sonhos sejam dos casais que estejam dormindo...


LEANDRO TAVARES - Baerdal

Cálice sem fim

sábado, 11 de dezembro de 2010

Ultrapassando espinhos


O primeiro passo certo que dei na vida foi não ter me ausentado de sua presença.

E você me recebeu com esse seu sorriso que transborda ternura e mansidão

e cuidou das minhas asas feridas cansadas de vôos...

Então eu pude entender que precisei trilhar por todos os caminhos,

Provar de todos os enganos e espinhos, para finalmente ser coroado com o

sossego do seu abraço na ultima esquina.


LEANDRO TAVARES - Baerdal

Cálice sem fim

Will e Louisa, como eu sou depois de vocês.

Olha o sonho de estradas esquisitas, a maturação do que é solidez e a continua ausência de quem partiu dos nossos braços. Tem que fic...