quarta-feira, 29 de março de 2017

Uma carta pra você


Estou com tanta saudade da tua risada colada na minha, do teu abraço, do teu carinho, hoje vi o arco íris de ontem, e vi você olhando para ele, e imaginei pintar o céu com tua cor preferida, juntar as estrelas com o teu abraço, imaginei pintar todos os muros da cidade com teu mais terno riso, perfumar todas as rosas e orquídeas com teu cheiro...
Você bem sabe que não posso, mas tenho toda vontade, desejo o simples, o que não é metade, o inteiro, sem medo, tão pouco segredo, desejo o simples e essencial, tua companhia para o resto da minha vida, onde sei que é você o resto do meu todo...
Não fui tão mal poeta a merecer isso, minha parte há de ser feita, escreverei meus poemas, os mais doces e sinceros, aqueles recheados de carinho e amor, mas não desejo que sofras, não desejo mais esse sentimento que me atormenta, aos poucos as lagrimas secarão, os cacos serão recolhidos e a vida continuará, assim como estas fazendo, espero que os sorrisos sejam sinceros, que as companhias sejam leais e que sempre estejam ao seu lado, sei de todos os meus erros e acertos, o que fiz de errado foi talvez por medo que ocorresse esse sofrimento, e olha a ironia...
Deixo pra você o meu respeito, esse que você sempre teve, deixo pra você o amor que é inteiro, deixo essa carta e o desejo de nossa felicidade e paz, o desejo de quando tivermos velhinhos olharmos e percebermos que isso foi necessário para fortalecer esse amor.
Amo você e com um amor bem maior te espero com todas as saudades reunidas.

Leandro Tavares - Baerdal
Cálice sem fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Will e Louisa, como eu sou depois de vocês.

Olha o sonho de estradas esquisitas, a maturação do que é solidez e a continua ausência de quem partiu dos nossos braços. Tem que fic...