segunda-feira, 5 de julho de 2010

Devaneio de uma ilha em fuga

E se o sol não brilhar
E a chuva advir
As flores florirem
Eu vou viajar
Pra ver o mar
Pra onda levar
A dor de mim
Vou mergulhar e a concha guardar
Não vou imergir na onda da dor
Pois vou elevar a ausência da flor
E o sol vai brilhar por completo em mim.
Eu vou viajar pra ver o mar
O bonito jardim
Eu vou mergulhar

E o mar vai levar
Distante de mim uma dor já sem fim.



LEANDRO TAVARES - Baerdal

Cálice sem fim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Will e Louisa, como eu sou depois de vocês.

Olha o sonho de estradas esquisitas, a maturação do que é solidez e a continua ausência de quem partiu dos nossos braços. Tem que fic...