quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Autopsicografia de um Amor parte I

Às vezes é necessário ler e sentir algumas coisas escritas ao nosso respeito para que possamos melhorar a cada dia.


Amo a tua vontade de querer melhorar.

Amo teu par de olhos verdes (nos quais enxergo apenas um futuro bonito).

Amo as risadas que você emite.

Amo teu jeito de andar despreocupadamente como se tudo pudesse
esperar.

Amo teu jeito de me amar, de me completar em todos os sentidos.

Amo saber que posso não ter sido a primeira, mas com certeza serei a última.

Amo quando você faz grandes planos pra nós dois.

Amo tua serenidade.

Amo tua inteligência.

Amo, sobretudo, saber que ao meu lado tenho uma pessoa incrível como você!


R.R

Cálice sem fim

4 comentários:

  1. LINDO!
    me descreveu aqui :
    Amo teu jeito de andar despreocupadamente como se tudo pudesse
    esperar.
    tá apaixonado Baerdal?
    beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Quantas vezes precisamos da fala do outro como espelho, para conseguirmos olhar para nós mesmos.

    Não te conheço menino poeta, mas creio que a dedicatória descrição que recebeste, veio de um coração que te enxergou por dentro de teus verdes olhos.

    O tempo passa, mas a essência permanece!

    ResponderExcluir
  3. E que jeito lindo de amar... Aceitando!
    Beijo grande meu amigo.

    ResponderExcluir
  4. Ei,menino poeta

    tem uma música lá em casa que estou partilhando com os amigos... RICAmizade, quando puderes passa lá!

    ResponderExcluir

Will e Louisa, como eu sou depois de vocês.

Olha o sonho de estradas esquisitas, a maturação do que é solidez e a continua ausência de quem partiu dos nossos braços. Tem que fic...