segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Dente de leão


Fiz de tudo que um coração apaixonado poderia fazer

Rodopios insanos

Prantos em rios de amor

Odisseias embaixo de uma lua

a qual confidenciava em madrugadas tristes meus segredos.

Cheguei a pedir mil desculpas

E você no silêncio ficou

Não quis sentir quem sempre te deu verdadeiro amor

E mesmo assim a esperança em mim obstinava em brotar

Meu solo fraco ficou

Pois em outro aguaste

Mas de repente uma gota d’água

E com a estação nascem flores

O solo ainda falho

Açucenas, Begônias e Anis nascem.

Com mais gotas d’águas encantadas

Atenua o terreno

E nascem Alfazemas, Beladonas e Íris branco.

Seja chuva e serena seja.

Chuva em mim e feliz grande amor permaneça

Chegas-te Dália amarela e de repente uma Flor-de-lis

Nascendo no solo ainda fértil do jardim encantado a Gérbera que sempre quis.


LEANDRO TAVARES - Baerdal

Cálice sem fim

10 comentários:

  1. Que bom que em um mundo muitas vezes taocruel, vc consiga tirar poesias e compartilha-las com a gente.

    Abraços.

    http://cogumex.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Muito linda sua poesia querido.
    Beijos
    Denise

    ResponderExcluir
  3. Perfeito!Passar nesse cantinho agora faz parte da minha mais nova rotina.


    beijos querido poeta.

    ResponderExcluir
  4. Incrível como você consegue transformar palavras em sentimentos tão sinceros.

    ResponderExcluir
  5. eu estava com saudade de você Baerdal!
    tudo bem?

    Olha teu poema ta tao lindo, veio diretamente da alma...
    amei!

    ResponderExcluir
  6. "E se eu fosse pensar apenas em mim a vida inteira ao ponto de não compartilhar um amor, seria egoísta?
    E se isso fosse apenas uma forma de defesa, pois de tanto ouvir e ver as pessoas lacrimejarem cunhei meu mundo bem distante de todos, estaria fugindo da felicidade?"

    E se este jardineiro que aduba suas flores com ternas palavras decidisse das flores viver...
    Ah menino poeta que ajardina flores e encanta poesia, tens a capacidade de acalentar cada especie de semente que por aqui brota.
    E ainda assim o solo deste jardim sempre mais e mais nutrem flores para ti!

    ResponderExcluir
  7. Oii, obrigada por passar lá no meu blog e seguir, estou te seguindo também.

    Beijoos

    ResponderExcluir
  8. simplesmente AMO quando o amor se dá mais uma chance...

    que lindo poema...
    uau 1

    beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  9. lindas poesias, queria eu ter uma veia poética assim.

    beijos!

    ResponderExcluir
  10. Quem planta colhe!

    Beijos meus.

    ResponderExcluir

Will e Louisa, como eu sou depois de vocês.

Olha o sonho de estradas esquisitas, a maturação do que é solidez e a continua ausência de quem partiu dos nossos braços. Tem que fic...